24.7.08

pimenta saudosa


Eu conversando com as pimentas, conto que no dia seguinte vamos à casa da vovó Lili, pergunto se estão com saudades, as duas dizem que sim.

Naná: Mamãe... sabe de quem qui eu tô com uma saudade mais gândi??
eu: De quem, filha?
Naná: Da Didi...

Assim, sem que ninguém tivesse tocado no assunto, absolutamente espontânea.

PS: essa é pra derreter o coração da dinda...

:-)

os porquês


Estrela pára e fica olhando fixo pra mim, com a cabeça apoiada nas mãos e carinha concentrada.

Estranho:

- Que foi, filha?
- Mamãe, sabe por que eu góto de voxê?
- Por quê?
- Porque a sua bochecha é muuuuito redonda!!!!
...
E eu achando que era pela minha dedicação materna...
=P

19.7.08

maluca, eu??


Estrelinha conversando com sua boneca:

- você vai pra escolinha, você vai bincá de casinha, e você é meio maluca!

Aninha vestindo a carapuça:

- Eu não sou maluca!!!

Estrelinha botando panos quentes:

- Não, eu tô falando com a minha boneca, voxê não é maluca, fica tanquila!!!

Aninha relaxando:

- Então tá bom...

Estrelinha em voz bem baixinha, para a boneca:

- A Naná é meio maluca, mas é segêdo...
=P

13.7.08

gigante


Estrela preocupada com a ordem natural das coisas:

Teté: mamãe, eu já crexi?
eu: cresceu um pouco filha, mas você ainda vai crescer muito mais...
Teté: mais quanto, mamãe?
eu: ih, muito, filha!!
Teté: mas mamãe!!!
eu: que foi, filha?
Teté: eu num posso crexê muito muito!!
eu: por que??
Teté: porque senão eu num vô passá na porta, aí eu vou ficá sozinha lá do lado di fora...

;-)

solucionando problemas


Eu e Naná no micro, tentando estabelecer uma comunicação via skype com dindos Didi e Du. O bichinho (leia-se computador) travando toda hora.

eu: Naná, travou de novo!!
Ana Luz: puxa, mamãe... eu acho qui eu vô tê qui compá uma máquina nova pa você!!

:-)

8.7.08

pimentas juninas

eu não costumo postar vídeos aqui, por vários motivos. um, que o blog fica pesado, difícil de abrir, dependendo da conexão que for, fica lento pra assistir, enfim, saco total. outra, que acho que expõe demais, sei lá. com fotos eu já penso duas vezes antes de publicar, escolho bem. vídeo, fico mais cabreira.
.
mas blábláblá à parte, esse vídeo não dava pra deixar de postar. eu PRECISAVA dividir com vocês a babação das minhas pimentas vestidas de caipirinhas. não deu pra resistir. o vídeo, na verdade, não tem nada demais, eu fiz porque o flash deu pau na hora, então pra registrar só rolava vídeo mesmo. mas elas estão lin-das-de-vi-veeeer! (tá eu sou coruja mesmo, dá licença?)
.
enfim, assistam, babem, aproveitem. vou deixar só alguns dias, depois apago.
.
deliciem-se!


5.7.08

hora da lambança


Quase na hora de dormir, eu lavando o rosto da Ana Luz, a pequena me cisma de pegar um potinho e encher de água.

Eu, já sabendo bem onde aquilo ia dar, tiro a água do potinho dizendo:

- Filha, agora não é hora de fazer porcaria, né?

Alguns segundos de silêncio.

- Mamãe?
- oi, amor.
- Que hora é hora de fazer porcaria?

=D

paulistana da gema


Estrelinha já vem descobrindo as delícias e agruras de viver na paulicéia desvairada. Dia desses, no carro, em meio a um trânsito implacável ao meio-dia, a pequena resmunga:

- Qui tânsito chato essi di monti di carro, viu?
=P