31.5.12

Somos tão jovens


Logo após o almoço, vou levando as meninas para a escola de ônibus. Andamos algumas quadras até o ponto. Chegando perto, as duas reclamam:

- Mamãe... falta muito??

- Não, não falta. Mas vocês já estão cansadas?? Iiih, que fracotas... ontem a Kiki andou comigo muito mais que isso e nem ficou cansada!

Estrela, sem se intimidar:

- Mas mamãe, é que é assim: quem é menor aguenta mais, quem é maior aguenta menos...

E, com a cara mais séria e reflexiva do mundo:

- A Kiki ainda é jovem... eu já vivi muito!

=D

30.5.12

Pimenta de pele macia


Em casa, vira e mexe canto para o marido, de brincadeira, aquela velha canção das frenéticas:

'eu sei que eu sou bonita e gostosa
eu sei que você me olha e me quer
eu sou uma fera de pele macia
cuidado garoto, eu sou perigosa!'

Dia desses, Ana Luz vira pra mim:

- Mamãe, mamãe! Eu também sou perigosa!

- Por quê, filha?

- Porque a minha pele também é macia...

=D

29.5.12

Pequena carnívora


Família-pimenta almoçando. Sirvo um bife no meu prato. Naná diz que não quer bife. Teté logo emenda: "eu quero carne!"

Chiara, mais que depressa:

- Eu quero bife!!! E quero carne também!!!

Vegetarianismo, a gente não vê por aqui...

=P

28.5.12

Rubra ou burra?


Dia desses, na tradicional 'hora da estorinha' antes de dormir, li para as meninas um conto que se chamava "Rosa Branca e Rosa Rubra". Estrela gostou. Mas dali alguns dias, na hora de pedir o bis, confundiu jesus com genésio:

- Mamãe! Lê de novo a historinha da rosa branca e da 'rosa burra'?

=D

25.5.12

Amor e sexo


Eu e as meninas, no carro, indo para a escola. Rádio ligado. Começa a tocar 'Amor e sexo', da Rita Lee. Ana Luz ouve atentamente. Eu, gato escaldado, prevejo uma pergunta capciosa, em questão de segundos. A pequena não decepciona:

- Mamãe, o que é sexo?

- Fazer sexo é fazer amor, filha.

Segundos de silêncio. Logo, a mocinha volta à carga:

- Mas por que a moça tá falando que sexo é uma coisa, e amor é outra?

Ouch. Certeira. Mas não me intimido:

- Porque nem sempre a gente faz sexo só com quem a gente ama, filha. Mas quando a gente faz com quem a gente ama é muito mais gostoso.

Mais alguns (poucos) segundos de trégua. Mas a bichinha não desiste:

- Mas se com quem a gente ama é mais gostoso, porque é que às vezes tem gente que faz sem ter amor???

Fuén, fuén, fuén...

Para tornar curta uma história longa: não fugi da raia, expliquei que sexo pode ser gostoso, fisicamente, mesmo que não seja com amor, que quando há outro tipo de envolvimento, um carinho, uma amizade, um envolvimento, também pode ser muito bacana, enfim. A pequena - ufa! - se deu por satisfeita.

Obrigada, Rita Lee. Muito obrigada.

=/

24.5.12

Um, dois... três!


Ela é arteira, encardidinha, carinhosa, mandona, decidida, sorridente, faladeira, divertida, teimosa, brincalhona, independente, segura, destemida, determinada, alegre, carismática, dona de uma argumentação imbatível, leva qualquer um na conversa.

Adora mamão, macarrão, maçã, banana amassada com aveia, brócolis, couve-flor, macarrão cru, castanha e uva passa. Gosta de banho, mas detesta lavar o cabelo. Caça fivelinhas pela casa, para depois pedir a quem estiver por perto que as coloque todas, uma do ladinho da outra, enfeitando seus cachinhos finos e dourados.

Adora rabiscar - sempre com a mão esquerda. Fala o tempo todo - com quem estiver por perto, com as bonecas, com os brinquedos, com as paredes, com um amigo imaginário qualquer. Tem uma vozinha fina e estridente, tão doce, que dá vontade de engarrafar para não esquecer como é. Tem adoração pelas irmãs, imita as duas em tudo: quer fazer tudo aquilo que criança pequena não pode: "já crexi, mamãe!". Quando se irrita, é nelas também que desconta sua braveza - e haja braveza para caber nessa bichinha, quando se enfeza!

Gosta de apostar corrida, de brincar de esconder, de bater bola, de bloquinhos de armar. Dorme esparramada na cama, braços e pernas abertos, feito estrela do mar. Espaçosa que só ela.

Minha bebezica-surpresa, minha pitica, minha caçulinha, que chegou na vida da gente ainda outro dia, e agora está fazendo três anos, como mostra com os dedinhos gorduchos, fazendo um esforço danado para segurar o mindinho com o polegar. Cada vez mais uma menininha dona das suas coisas, cada vez mais uma criaturinha solta no mundo, a querer crescer e aparecer.

Feliz dia, minha pequenina, com todo amor do mundo e um tantinho mais. Pra você, um abraço bem apertado daquele jeito que você gosta tanto, e beijinho de esquimó.

ps: tem mais dela e para ela, aqui.

23.5.12

Melhor idade


Nossa pequena Teté, elevando a autoestima da mamãe aqui:

- Mamãe, quantos anos você vai fazer?

- Eu vou fazer trinta e quatro, filha.

- Nossa, mas trinta e quatro é muuuuito velha!!!

- Não é não, imagina que trinta e quatro é velha...

- É sim, quer ver? Olha só: um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez, onze (suspiro), doze, treze, catorze, quinze, dezesseis, dezessete, dezoito, dezenove (suspiro), vinte, vinte e um, vinte e dois, vinte e três, vinte e quatro, vinte e cinco (suspiro), vinte e seis, vinte e sete, vinte e oito, vinte e nove, trinta (suspiro), trinta e  um, trinta e dois, trinta e três (suspiro) e... trinta e quatro!! uuuufaaa! Tá vendo?? Muito muito velha!!!

=/


22.5.12

Negócio da China!


Ana Luz, conjecturando sobre suas futuras atividades profissionais:

- Mamãe, quando eu crescer eu posso ser pedreira?

- Ué, pode filha. Você pode ser o que você quiser.

E a bichinha, muito camarada:

- Então, mamãe, se eu for pedreira, eu vou construir uma casa pra você e vai custar só um real! Pros outros vai custar dez reais...

;-)

19.5.12

Dos sete anos!


Uma é doce, sensível, competitiva, dramática, carinhosa, curiosa, faladeira, perguntadeira, perspicaz, gulosa, preguiçosa, analítica, criativa, exigente, melancólica, dona do raciocínio mais rápido do oeste, leva tudo muito a sério.

A outra é maluquete, arteira, desastrada, estabanada, escandalosa, divertida, instável, elétrica, teimosa, brava, sincera, exagerada, inocente, crédula, impulsiva, bagunceira, sanguínea, dona de uma memória desconcertante, leva tudo na brincadeira.

Uma adora macarrão, carne de todo tipo, pão com manteiga, milho, alface, pepino, melancia e tudo quanto é feito de chocolate. A outra tem loucura por abobrinha, chuchu, alcachofra, cenoura, cogumelo, sashimi, frutos do mar e tudo quanto é comida diferente e inusitada.

Uma quer dançar ballet. A outra quer jogar futebol. Uma corre que é uma beleza, campeã de esconde-esconde e barra-manteiga. A outra tem idéias mirabolantes, uma fantasia sem limites, e já virou contadora de histórias oficial da família. Uma gosta de rosa. A outra gosta de roxo. Uma gosta de piadas e adivinhas. A outra adora um caça-palavras. Uma gosta dos cachos arrumadinhos, de preferência enfeitados. A outra gosta dos fios bagunçados, despencando pelo rosto. Uma é delicada, e toda princesinha. A outra é porra-louca, toda moleca. Uma adora carinho, colo, aconchego. A outra também.

São as minhas duas meninas. Duas quase-mocinhas, completando 7 anos de vida. Aprendendo a ler, a escrever. Caprichando nos desenhos, cada vez mais elaborados e cheios de detalhes. Fortalecendo os laços, os afetos, as amizades. Afinando as percepções do mundo, dos outros, de si. Descobrindo novos interesses, novas maravilhas, às vezes uma separada da outra, às vezes bem junto. São as minhas meninas.

Hoje, 7 anos de vida. 7 anos. Eu nem acredito. Tempo longo demais, e por outro lado tempo curto demais.

Parabéns, meus amores. Parabéns. Amo vocês de um jeito que nem sei.

PS: tem mais delas, e para elas, aqui e aqui.

11.5.12

Mau comportamento...


Estrela e Ana Luz brincando de mamãe e filhinha, com duas pequenas colheres nas mãos, fazendo as vezes de bonecas. Estrela é a mãe, Ana Luz a filha. A 'filha' apronta alguma, e a 'mãe' logo corrige, lançando mão de mais um dos impagáveis neologismos da nossa pequena Teté:

- Filha! Você tá muito 'descomportada'!!!

;-)

10.5.12

Timinho de m...!


Ana Luz, bem doutrinada pelo papai-pimentão, no que se refere a fanatismos futebolísticos e afins:

- Mamãe, 'curíntians' começa com "cê-u"?

- Não, filha, corínthians começa com "cê-o".

- Ah, que pena.

- Que pena por quê, Naná?

- Por que ia ser legal se 'curíntians' começasse com 'cu', porque é um timinho-cocô!

/o\

8.5.12

Amor, I love you!


Estou com Chiara numa sala de espera. Ela faz uma fofice daquelas, eu logo comento:

- Kiki! Você sabia que você é muito linda?

E a bichinha, toda dengosa:

- Não sabia não, mamãe... o que eu sabia é que eu amo 'voxê'!

- close na cara da mãe... 'pastel amassado' define! -

:-)

7.5.12

Café filosófico


Estrela e Ana Luz conversando. Ana Luz quer saber:

- Teté, quantas vezes você jogou ontem na escola?

Estrela, sem pensar muito:

- Quinze!

Ana Luz, desconfiada:

- Ah, Teté, fala a verdade...

Estrela, olhando enigmaticamente para a irmã, com uma carinha muito séria:

- Naná... a verdade é só uma ilusão!

Futura filósofa, pequena iluminada, ou o quê?

=D

4.5.12

Geopolítica


Nossa pimenta-primogênita anda dando provas de seu profundo conhecimento da geopolítica mundial. Outro dia, eu com as três na cama, lendo historinha antes de dormir. Chega o trecho:

- "Então, estourou uma grande guerra! Havia ódio e rancor por todos os lugares..."...

Ana Luz, mais do que depressa:

- Ah! Então eles moravam nos Estados Unidos???

Eu nem abri minha boca, juro!

=P

2.5.12

Desbocada


Chiara não nega a raça: já demonstra logo que vem de uma longa linhagem de desbocados... dia destes, eu chegando da obra em casa, comento com ela:

- Filha, a mamãe tá muito empoeirada! Tem poeira em todo lugar...

A bichinha, investigando:

- Até no olho, mamãe??

- Até no olho, filha!!

E a pequena, com carinha de desgosto:

- Ah! Então fudeu!!!

o.O