31.12.10

2010


2010 foi um ano cheio, na casa da família-pimenta.
em 2010, Kiki completou um aninho de vida. Naná e Teté, 5.
em 2010, Kiki começou a engatinhar, depois a andar. Naná e Teté começaram a escrever seus nomes e a reconhecer as letras e os números.
em 2010, elas começaram a brincar juntas, as três.
em 2010, Naná e Teté aprenderam a andar de bicicleta. Kiki aprendeu a se balançar no cavalinho.
em 2010, Kiki aprendeu a subir e a descer as escadas. Naná e Teté aprenderam a jogar basquete.
em 2010, Naná e Teté conheceram o mangue. Kiki foi apresentada ao mar.
em 2010, Kiki foi pela primeira vez ao zoológico. Naná e Teté mergulharam pela primeira vez.
em 2010, Naná e Teté começaram a desenhar formas lindas, onde a gente já reconhece tudo o que quiseram representar - incríveis borboletas, flores, joaninhas, famílias, gatos, arcoíris e muito mais. Kiki aprendeu a segurar o giz entre os dedinhos e fazer rabiscos coloridos.
em 2010, Kiki pegou gosto pela comida, e já ensaia suas preferências: melancia, macarrão, banana, arroz, chuchu, beterraba, laranja. Naná e Teté continuaram glutonas como sempre, mas andaram afinando seu leque de preferências gastronômicas: Naná curte macarrão, batata, escarola, berinjela. Teté adora chuchu, cenoura, manga, abobrinha e abacaxi.
em 2010, Naná e Teté cortaram os cabelos pela primeira vez. Kiki teve os seus emcompridando numa velocidade assustadora, assumindo o posto de pimenta mais cabeluda da família.
em 2010, Kiki passou a dormir a noite todinha sem mamar. Naná e Teté foram pela primeira vez dormir na casa de uma amiguinha.
em 2010, Naná, Teté e Kiki andaram de avião pela primeira vez. conheceram as águas límpidas e a areia branquinha das praias do nordeste. andaram de catamarã. pegaram caranguejos nas mãos, tiraram fotos com cavalos-marinhos.
em 2010, nossas três pimentinhas sorriram, choraram, brincaram, cantaram, dançaram, cresceram, aprenderam, encantaram.
para 2011, só posso desejar mais e mais de tanta felicidade. que continuem lindas, saudáveis, espertas, sapecas e divertidas como sempre foram. que continuem a colorir nossos dias, e a trazer pra nossa vida esse gostinho bom de açúcar, afeto e pimenta.
um lindo ano novo, pra todos vocês!

27.12.10

Barriga-Mundo


Eu, Naná e Teté conversando sobre a vida delas dentro da minha barriga:

eu: Vocês sabem, quando vocês estavam dentro da minha barriga, eu comia muito caqui! Comia todos os dias, tinha uma vontade danada de comer caqui!
Naná: eu não gosto de caqui!
Teté: nem eu!
Naná: é, mas quando a gente tava dentro da barriga da mamãe a gente comia né... a mamãe comia, fazer o quê???
Teté: é, a gente comia pelo umbigo!!

E saindo, as duas, continuando a conversa entre si:

Teté: isso não era justo, né, Naná?
Naná: é, não era nada justo mesmo...
Teté: ainda bem que a gente saiu da barriga da mamãe e agora a gente só come a fruta que a gente gosta, né?
Naná: é mesmo Teté, ainda bem...

=D

26.12.10

Chiara Buarque de Holanda


Mini glossário de 'Chiarês':

mamã= mamãe
papaaai = papai
Naná = Ana Luz
Tatá = Estrela
mamá = peito
mimi = gato
auauau = cachorro
uouó = vovó
au = água
auô = suco
asha = bolacha
papo = sapato
bô = acabou (ou foi embora)
papá = comida
pubá = pomba
pipiu = passarinho
caca = sujeira (ou cocô)
memê = mosquito
uba = uva
dê = cadê?
tis = tio Cris

23.12.10

O Frio Conforme o Cobertor


Estrela, acordando de manhãzinha e contando sua saga noturna com o edredon:

- Eu acordei e era assim meio da noite, e eu tava 'descobrida', porque eu tinha me 'descobrido', e eu não queria ficar 'descobrida' porque tava frio, e aí eu me 'desdescobri'.

=P

19.12.10

Contando Vantagem


Ana Luz, derretendo nossos corações de tanta doçura:

- Mãe, o que é vantagem???
- Vantagem é uma coisa boa que a gente tem, filha.

(silêncio)

- Mãe, sabe qual é a minha vantagem??
- Qual, filha?
- Você, o papai, a Teté, a Kiki, o Elton e o Fabio!

Ternura de transbordar, aiai.

:-)

(ps: Elton e Fabio são os irmãos mais velhos)

16.12.10

Rodízio de Teta


A nova moda da Chiara é fazer o que eu chamo de 'rodízio de teta'. É assim: a pequena vem mamar feliz e contente, mama um pouco num peito, e quando cansa, larga, olha pra mim toda sorridente e diz: 'mamãããe! mamá!', apontando o outro peito. Daí toca a botar o outro peito pra fora, saciar a vontade da bichinha, até que ela se cansa desse e resolve recomeçar, passando pro primeiro mais uma vez.

Confesso que eu chego a ficar meio zonza de tanto passar a pequena pra lá e pra cá, pra cá e pra lá. Mas é cada sorriso gostoso de felicidade a cada vez que ela vê um peito novinho em folha para abocanhar, que não tem jeito, eu acabo achando mesmo é o maior barato!

Quem resiste, né?

:-)

13.12.10

Estragando Prazeres


Ana Luz e Estrela, discutindo:

- Tetééé! Deixa de ser estraga prazeres!!!

E Estrela, indignada:

- Eu não estrago prazeres!!!

;-)

11.12.10

Dando Nome aos Bois


Chiara já sabe bem quem é quem na família. Dia desses, eu no computador e a bichinha brincando no chão, ao meu lado. Acessei o dedinhos de moças, e a pequena, ao ver a foto da irmã Ana Luz na tela, levantou o dedinho gritando, toda empolgada:

- Naná!!! Naná!!!!

Passei para uma foto da Estrela, e a bichinha:

- Tatá!!! Tatá!!!!

Depois, veio a foto dela mesma:

- Neném!!! Neném!!!!

;-)

9.12.10

Crédito


Estrela pedindo bolacha:

- Mamãe, eu quero mais uma!
- Hum? (esperando a palavrinha mágica)
- Mamãe, quero bolacha por favor por favor!
- Ah, bom.

Bolacha na mão, a pequena se explica:

- Você viu mamãe, eu falei por favor duas vezes, que assim da próxima vez se eu esquecer eu já falei agora!!

Esperta a mocinha, não??

;-)

6.12.10

Boas Maneiras


Em casa, Ana Luz conversando comigo. Estrela começa a chamar a irmã, repetidamente:

- Naná!! Naná!!! Nanáááááá!!!!.

Ana Luz, dando uma lição de boas maneiras à irmã insistente:

- Seja educada, Têla, eu tô falando com a mamãe!!!

;-)

3.12.10

Escatológicas

///

Ana Luz e Estrela, num papo pra lá de escatológico:

- Teté, a sua bunda tá muito fedida!!!!

Estrela, colocando a mão pra conferir:

- Não, Naná, é só cheiro de bunda mesmo...

=D

2.12.10

Na Baixa do Sapateiro

///
Mais uma opção profissional para a nossa caçulinha, quando crescer: sapateira, ou vendedora de loja de sapatos!

Juro, tô pra ver uma criança que tenha paixão por calçados como essa bichinha. Ela não pode ver um sapato esquecido pela casa - pode ser meu, do pai, dela mesma, mas ela tem uma predileção toda especial pelos sapatos das irmãs! - que sai chispada, enfia os sapatos um em cada mão e sai feliz da vida, engatinhando devidamente 'calçada'.

Bom é que a pequenina aproveita pra ser solícita sempre que pode: quando vê alguém se arrumando pra sair, sai à cata do sapato mais próximo e traz, só sossega quando a gente pega o sapato da mão dela e faz que vai calçar. Aí a bichinha sai, contente da vida pelos bons serviços prestados!!

;-)