31.1.12

Das obviedades


Estrela no banho. Eu num esforço titânico (e infrutífero) para desembaraçar seus longos cabelos encaracolados:

- Teté... eu não sei como é que você consegue bagunçar tanto o seu cabelo!!

E a pequena, com uma indescritível cara de enfado pela necessidade de apontar o óbvio:

- Brincando, ué!

Tá certa ou tá errada?

;-)

30.1.12

Dos pudores


Dia desses, saí para caminhar com as meninas. Elas estavam vestidas com blusa de manga comprida, porque o dia tinha amanhecido frio. Enquanto caminhávamos, o tempo virou de tal forma que elas quiseram tirar a blusa, cheias de calor.

Estávamos caminhando já há algum tempo com as três sem camiseta, quando Ana Luz vê alguma coisa sob uma árvore. Corre para pegar, e volta segurando uma enorme folha, bem no meio do peito. Explica:

- É para ninguém ver os meus seios! Eu não quero fazer "topi léquis"!

=D

25.1.12

Das urgências


Chiara querendo sair da mesa do almoço:

- Mamãe, eu 'piciso' ir lá fóla!

- Precisa ir lá fora, filha? Por que?

- Porque eu tô com muita vontade!

Tá justificado ou não tá?

;-)

24.1.12

Miss Ternurinha


Aqui em casa, Naná, Teté e Kiki costumam ser bem cuidadosas e carinhosas umas com as outras. Brigam, é claro, mas se cuidam mais do que brigam. Mas entre as três, Estrela ganha sem dúvida o troféu de 'miss ternurinha'. Dá cada demonstração de afeto pelas irmãs de comover a mais gélida das criaturas.

Dia desses, Ana Luz doente, tirando um cochilo no final de tarde. Entro no quarto e vejo Estrela num canto, amuadinha, com uma série de pratinhos e talheres de brinquedo, ajeitadinhos sobre uma fralda de pano, que fazia as vezes de toalha de mesa. Ao me ver, a pequena explica, um tanto contrariada:

- Eu tô brincando de restaurante! Mas como a Naná tá dormindo só tem eu, aí eu sou garçom e sou cliente também...

E conclui, numa tristeza de cortar o coração:

- A vida não tem tanta graça sem a Naná...

:-)

20.1.12

Pique... o quê??


Ana Luz, tentando roubar da irmã Estrela o título de rainha das confusões linguísticas:

- Mamãe! Não é que agora a Kiki vai fazer xixi e cocô no 'piquiniquinho'??

=P

19.1.12

Amor (in)condicional


Chiara, aprendendo sobre as condicionalidades do amor:

- Tulipa, eu te amo!

E dali a pouco, quando a pequenina achou por bem brincar de morder:

- Tulipa, se voxê me mordê eu não te amo mais!!!

;-)

13.1.12

Parla!



Hora do almoço. Quinta-feira, dia de macarrão em casa de italiano! Diante de duas opções, pergunto para as meninas:

- Vocês querem spaghetti ou tagliarini?

Ana Luz e Chiara escolhem, em coro:

- Spaghetti!

Estrela vem correndo do quintal, rápida como um raio, defender a sua escolha:

- Mamãe, mamãe!! Eu quero o macarrão 'tagarelini'...

Macarrão que fala, eu nunca tinha visto...

;-)

12.1.12

Propaganda enganosa


Aqui em casa, recentemente decidimos que canal de desenho, só se fosse sem propaganda. Quando as meninas questionaram por que, expliquei que era porque muita propaganda é ruim, que convence a gente a comprar uma porção de coisas que a gente não precisa, que faz a gente acreditar em coisas que não são totalmente verdade (ou que são totalmente mentira), enfim. Pois bem.

Outro dia, estava batendo um papo com as mais velhas, sobre vida profissional. Elas foram me perguntando quais eram as profissões que elas poderiam seguir quando crescessem, e eu comecei a enumerar:

- Então, vocês podem ser atrizes, escritoras, bailarinas, cozinheiras, arquitetas, jornalistas, engenheiras, professoras, desenhistas, veterinárias, biólogas... podem ser publicitárias...

Ana Luz, curiosa:

- O que é publicitária, mamãe?

Explico muito resumidamente:

- Publicitária é quem faz as propagandas, filha.

E a pequena, contrariada:

- Ah, não! Eu não quero ser publicitária... senão você não vai gostar de nadinha de nada do que eu fizer...

=P

11.1.12

Esperteza


Família-pimenta no carro. As meninas começam a discutir por causa de uma bexiga, que todas querem ao mesmo tempo. Tentando por um fim à contenda enquanto dirijo, falo lá da frente:

- Se vocês não se entenderem, ninguém vai brincar com a bexiga!

Chiara, tentando puxar a brasa para a sua sardinha:

- Mamãe!!

- Oi, filha.

- Eu já 'se entendi'...

;-)