28.4.09

diálogos insanos (ou nem tanto)

///
///
Teté: moça, como é que você se chama?
Naná: eu me chamo solidão.
Teté: e quem tá aí com você?
Naná: ninguém, ué!! eu não chamo solidão?
Teté: é.
Naná: então eu tô sozinha!!!

=D

18.4.09

aula de anatomia

///

Banho das pimentas, eu desembaraçando o cabelo da Ana Luz. De repente, a reclamação:

- mamãe, você penteou meu ombro!!!
- é mesmo, filha? desculpa!!
- mamãe, você achou que ombro era cabelo???
- é, filha, acho que a mamãe confundiu tudo...
- mamãe, ombro não é cabelo!!! olha só, eu vou 'ixpicá' pra você: cabelo tem osso??
- não, filha, não tem.
- então, mamãe, olha aqui: ombro tem osso!!! então, ombro não é cabelo...

Digam-me: como refutar uma explicação tão lógica???

Bem que eu sabia que devia ter prestado mais atenção às aulas de anatomia humana na época do colégio...

=D

handicap

///

Estrelinha no carro, com uma cabeça de leão (saída de um corpinho que sabe-se lá por onde anda) e um carrinho de madeira. Coloca a cabeça em cima do carrinho e começa, com "vozinha interpretativa":

- puxa... eu não posso dirigir, puquê eu num tenho mão, eu num tenho braço, eu num tenho péna... eu só tenho cabeça! eu só posso pensá!!

=P

4.4.09

a sociologia dos contos de fadas

///

A pequena Teté analisando sociologicamente (olha aí, vovó Lili, que orgulho!!) as princesas dos contos de fadas:

- Mamãe, a vida da Bela Adormecida é muito fácil!!
- É? Por que, filha?
- Porque a Cinderela arruma toda a casa sozinha, e depois ainda tem que ir pro baile e sair correndo 'na meia-noite', e a Branca de Neve tem que fugir pra floresta e arrumar toda a casinha dos sete anõezinhos... e a Bela Adormecida só dorme e ganha beijo do príncipe!!!

Diria o papai-pimentão: a vida não é justa!

;-)

sobrecarregada

///
///
Ana Luz e Estrela na cama, pela manhã. Teté pede para a irmã:

- Naná, voxê me ajuda a colocá a minha calcinha???

E Naná, com um suspiro do fundo do peito:

- Puxa, mas eu tenho que fazê tudo??? Toda óla sô eu que faço tudo?? Eu num sô pofessôla, Têla!!

Minha pimenta-primogênita, tão pequenina e tão sobrecarregada...

=P