31.3.10

crise de identidade

///
às vezes Ana Luz e Estrela entram numas discussões filosóficas que dão até nó na cabeça da gente... vejam só a conversa das duas - nascida das perguntas que elas escutam repetidamente: "são gêmeas idênticas???" -, dia desses:

Naná: Teté, a gente é idêntica?
Teté: eu sou idêntica!
Naná: você nao é idêntica.
Teté: eu sou idêntica, você que não é idêntica!!
Naná: se você é identica eu também sou idêntica!!
Teté: então é tudo idêntica, eu e você...
Naná: então tá, eu sou idêntica e você é idêntica e a gente fica feliz assim!
Teté: tá bom!

=D

25.3.10

Backing Vocal

///
Aqui em casa é todo mundo pirado por música. Não fazemos nada em silêncio. E acaba que as meninas pegam gosto, né. Quando chegam da escola, vão logo pedindo pra colocar esse ou aquele CD, e já sabem qual tem a música x ou y, maior barato. E até Chiarinha entra na dança. Claro que a pequenina ainda não consegue pedir esse ou aquele CD, mas já tem suas musiquinhas preferidas, e só de ouvir os primeiros acordes, reconhece e abre um sorrisão que dá vontade de esmagar, de tanta lindeza.

As preferidas da pequena, hoje em dia, são: 'História de uma Gata', 'Uni Duni Tê' (Trem da Alegria, sessão revival anos 80) e o cd inteirinho de Carnaval do Palavra Cantada, por motivos óbvios: o balanço é perfeito pra sacudir o esqueletinho.

Agora, fofice mesmo foi outro dia. Estava eu com a pitica no carro, som ligado como sempre. Começou a tocar 'I Will Always Love You', Withney Houston (ando numa fase revival, gente, favor compreender). Pois a pequena se animou, e a cada vocalize da música, ela se arriscava também: 'aaaaa...', 'uuuuu...', 'aaaaa...', 'iiiiiii...'.

Tô achando que tenho uma futura backing vocal em casa, será?

;-)

23.3.10

Pé Com Pé

///
Familinha presa no trânsito, sugiro para o papai-pimentão, que estava dirigindo, que entre por uma rua transversal:

- Vai por aqui, essa rua tá andando!!

Ana Luz me corrige, cheia de si:

- Mamãe, rua não anda, rua não tem pé!!!

=P

Pensar é Transgredir

///
Aqui em casa, utensílios de cozinha fazem mais sucesso que brinquedos. As meninas adoram.

Dia desses, Estrelinha achou esquecido sobre a mesa um batedor de claras. Utensílio interessantíssimo, que a mocinha logo levou pro quintal pra inventar uma brincadeira. Ana Luz chega, toda certinha:

- Teté, isso é da mamãe, devolve na cozinha!!!

E minha pequena transgressora:

- Ai Naná... deixa de ser obediente!!!!

=D