15.6.07

irmãzinhas

Tem uma coisa bacana demais que só quem tem filhos gêmeos vivencia, que é a descoberta da relação um com o outro. Claro que isso também acontece com irmãos de idades diferentes, mas de outra forma. As meninas, aqui, têm uma a outra como grande referência e companhia desde sempre. Elas não tiveram que 'adaptar-se' uma à presença da outra, porque elas nem conhecem a realidade de outra forma. E isso é muito legal de se ver. O quanto elas se sentem ligadas, o quanto sentem falta quando a outra está distante, o quanto curtem a presença da outra, seja para brincar, bater papo ou até disputar... sim, também acontece, natural e sem neuras.
Agora então, que estão começando a falar (e como falam!), é o maior barato ver os altos papos que rolam entre as duas. Elas se entendem, se comunicam, se ajeitam. Uma sempre entende o que a outra está querendo dizer. Brincam, fazem palhaçada uma para a outra, pedem coisas, inventam brincadeiras. Riem, e como riem. Tão gostoso ficar de fora, só ouvindo aquelas gargalhadas. É como ganhar a vida de presente. Coisa que renova, mesmo.
E o mais bacana de tudo é que essa relação tende a só fortalecer, quanto mais elas cresçam. Claro que elas vão ter suas diferenças, suas disputas, seus desentendimentos. Tudo dentro do rumo natural das coisas, de duas pequenas criaturas que estão delimitando os limites do seu mundo, de sua personalidade. Mas eu sinto, e é uma certeza tão intensa que nem sei explicar, que elas vão construir dia a dia uma amizade bonita demais. Uma relação carregada de carinho e companheirismo, uma coisa bonita mesmo de se ver.
E eu? Bom, vou estar sempre aqui, né?
Só olhando. E babando.
Sim, isso sempre.

2 comentários:

Simone disse...

que delícia mesmo deve ser. um presente de Deus! Ops, dois presentes.

thais disse...

ai, deve ser muito legal, mesmo.

se bem que acho que a mel nao lembra de nao ter o joao por perto. hahaahahahah

beijo