14.6.08

'marcela marmela martela'


Já faz um tempo que minha mãe comprou pras meninas um livrinho chamado "Marcelo, Marmelo, Martelo", que aliás eu tinha e simplesmente A-MA-VA quando era criança (quando o livro chegou em casa tive um ataque incontrolável de nostalgia, hehe).

O livro é da (bacaníssima) Ruth Rocha, e pra quem não conhece, conta a estória do Marcelo, um menino que um dia começa a pensar de onde vêm os nomes das coisas, e decide que vai passar a chamar tudo por nomes mais coerentes, por exemplo, cadeira de sentador, travesseiro de cabeceiro, e por aí vai.

Pois bem. As meninas adoraram o livro, já lemos e relemos umas cinquenta vezes pelo menos.

Outro dia, Ana Luz no banheiro, repassando para si mesma os detalhes da estória, falava baixinho: "travesseiro é cabeceiro, colherinha é mexedorzinho"... e de repente, olhando para o tapete, teve o insight, que dividiu na mesma hora comigo com um sorriso de orelha a orelha, de quem descobriu a América:

- tapete é pezeiro!!!!
- é, filha??
- é, porque é pra gente pôr o pé!!
=D

3 comentários:

Camilinha disse...

exatamente...

e como diz o Gabriel:

tudo que vai pelo esgoto é esgotado...


beijos daqui...

Jéssica V. Amâncio disse...

que belezinha. haha
e eu fiquei é com vontade de ler esse livro.. haha

Fabiana disse...

Ai, que lindas! O Rodrigo também é o maior fã dessa história. Ri de se acabar e fica triste quando embrasa a moradeira do Latildo...
E é tão gostoso dividir com eles as estórias que líamos, né?
Beijos.