2.2.09

o 1º dia


É, lá se foi. O primeiro dia de aula.
///
Depois de uns dois meses de expectativas, em que as pimentas perguntavam quase que diariamente quantos dias faltavam para "ir para a escolinha", o tão esperado 02 de fevereiro finalmente deu as caras, e lá fomos nós.

As meninas já acordaram perguntando: "é hoje o dia de ir pra escolinha??". Respondi, e elas ficaram numa felicidade de dar gosto. Foram de mochilinha da Marie nas costas, empolgadíssimas, enfiaram logo as carinhas ansiosas no minuto em que se abriu a porta para que entrássemos. Logo correram para junto da turminha, para brincar de massinha caseira, a primeira atividade do dia.

Ana Luz ficou um tantinho ressabiada nos primeiros trinta, quarenta minutos. Tudo o que fazia, vinha comentar comigo (que estava pertinho, disponível para o que elas precisassem, ou sentissem necessidade), mostrar, perguntar. Mais pra confirmar se eu continuava ali. Depois desse primeiro período de adaptação, acomodou-se surpreendentemente. Já ia atrás da "tia Gabi" (a professora da turminha) pra lá e pra cá, começou a se divertir pra valer com as brincadeiras e atividades, e quando me via ainda por lá, tinha a ousadia (!!) de me perguntar: "mamãe, você já ficou muito aqui!! você não vai embora??".

Estrela viveu o processo contrário. Foi até curioso. Logo que chegamos, correu pra junto da "tia" e dos amiguinhos, já foi interagindo e brincando, como costuma fazer em ambientes com outras crianças. Depois da primeira hora, começou a sentir. Vinha toda hora pra junto de mim, e quando eu disse que ia sair pra almoçar, baqueou. Concordou, mas fez questão de ter certeza que eu ia perto, e voltaria logo. Daí pro resto do dia, ficava indo e vindo, sempre querendo um aconchego, um denguinho, um colinho. E reclamou à beça de não poder ir no parquinho, enlameado por conta das chuvas insistentes do final de semana. Mas andou de motoca, brincou na areia e se divertiu pra valer, mesmo assim.

De qualquer forma, pra nenhuma das duas foi traumático. Aliás, foi bem tranquilo. Divertido, e dava pra ver nos rostinhos sorridentes que tinham curtido a experiência. Tanto, que no caminho de volta pra casa, logo veio a pergunta: "mamãe, quanto tempo falta pra gente vir na escolinha de novo??".

Traumático mesmo, acho que está sendo pra mim, que estou toda dolorida (apesar de feliz, orgulhosa, satisfeita, vejam só o paradoxo!) por dentro de ver minhas pititicas vivendo esse primeiro passo de separação, de independência.

Amanhã, lá vamos nós de novo. Hoje, das 5 horas que as meninas passaram lá, eu fiquei 4. Amanhã, se as duas estiverem bem, tranquilas, ficarei 3. E assim por diante. Veremos como a coisa anda.

Ai, ai. Minhas pimentinhas estão crescendo, não tem mais jeito. Afe. Eu é que devo confessar, não estou nada preparada, viu? Uff...

6 comentários:

Lelê-A Mãe dos Pingos de Gente disse...

Oi Tatá!
Essas meninas...eu li os post anteriores...são muito espertinha...adorei o papai "entedioso"
O primeiro dia na escolinha é sofrido pra gente né?
Eu infelizmente não pude ficar na adaptação de nenhum dos dois...do primeiro porque eu estava trabalhando e da segunda porque eu fui pra uma entrevista de emprego.
Graças a Deus meus Pingos de Gente são muito sociaveis e essa adaptação não foi necessária!
Logo logo as Pimentinhas estarão bem adaptadas, sinal disso é que saíram perguntando quando voltariam...muito bom!
Bjs e uma boa semana!

nossosanjinhos disse...

aiiii...Re...
acho que a gente NUNCA VAI ESTAR PREPARADA para essas idas...

e se elas se sentem bem VOCE é o principal personagem da história viu?

beijo

Lu Olhosde Mar disse...

querida, este ost me levou láaaaa longe, já que meu menininho + velho ta fazendo vestibular pra medicina este ano...rssss mas é assim mesmo, eles superam tudo e a gente...tb, né? tem outra opção??/rsssss beijos!!

Fláviabin disse...

Fique por aqui anciosa por notícias. Confesso que já esperava que as meninas adorassem o 1º dia e todos os outros, mas passei o dia pensando como será que tinha sido, ainda bem que foi tudo bem.

Parabéns e felicidades nessa nova fase, e eu aqui morrendo de orgulho de ver as menininhas lindas que eu acompanho desde os três meses de vida (virtualmente) dando esse primeiro grande passo na educação, confio na sua escolha pela melhor escola e torço para que eu possa continuar acompanhando os progressos...
Daqui mandamos muitos beijos!!!

Rose disse...

Lindo texto, Rê. E elas estão muito lindas!!! Sempre achei elas muito parecidas, pensava até que fossem univitelinas, mas hoje percebo como a Tetê parece com o pai e a naná com você. E a Chiara como está? O barrigão já apareceu? AS pimentinhas beijam muito a barriga?
Beijos,
Rose, mãe de Cecília e Luísa

Fabiana disse...

Ai, Renata! Hoje eu estava lendo o Ombudsmãe e ela colocou uma música para as mães e pais em fase de adaptação: sabe Titãs? "Eu não vou adaptar, não vou...me adaptar". A gente é menos flexível que eles, mas se adapta, sim. E daqui a pouco chega a Chiara, pra provar que a vida é ciclo ;-) Beijos!