19.5.15

De repente, dez




"aprendi com o meu filho de dez anos
que a poesia é a descoberta
das coisas que eu nunca vi"

(patrícia galvão, a pagu)

Nenhum comentário: